ARGÔNIO

SÍMBOLO QUÍMICO: Ar
Nº ATÔMICO: 18
PESO MOLECULAR: 40 g/mol
PONTO DE EBULIÇÃO (a 1 atm): -185,9ºC
PONTO DE FUSÃO (a 1 atm): -189,4ºC
TEMPERATURA CRÍTICA: -122,4ºC
PRESSÃO CRÍTICA: 48,0 atm


DENSIDADE DO LÍQUIDO (a P.E. e 1 atm): 1400 kg/m3
DENSIDADE DO GÁS (a 20ºC e 1 atm): 1,666 kg/m3
PESO ESPECÍFICO DO GÁS (a 20ºC e 1 atm): 1,38
PESO ESPECÍFICO DO LÍQUIDO (a P.E. e 1 atm): 1,40
VOLUME ESPECÍFICO (a 20ºC e 1 atm): 0,60 m3/kg
CALOR LATENTE DE VAPORIZAÇÃO: 1558 kcal/mole
COEFICIENTE DE EXPANSÃO (Líquido para gás a P.E. e 20ºC): 1 para 840

Características físicas: Incolor, inodoro, extremamente frio em fase líquida, nas Condições Normais de Temperatura e Pressão (CNTP) apresenta-se na fase gasosa.
Características químicas: Inerte, não inflamável, não tóxico, não corrosivo.
Pureza mínima: 99,995% (fase líquida)
Nº da ONU

1951 (fase líquida)
1006 (fase gasosa)

Classe de risco: Gás não inflamável, altamente refrigerado (fase líquida),
gás não inflamável (fase gasosa)

O argônio é principalmente utilizado em processos de soldagem de metais e indústrias de lâmpadas incandescentes. É também largamente utilizado na indústria eletrônica.

 

O nitrogênio e o argônio são utilizados em larga escala industrial na conservação e proteção de outros produtos: trata-se de gases inertes, que não participam de reações químicas, ao contrário, evitam alterações materiais indesejadas.

O argônio protege o banho de solda das substâncias ativas do ar, e é por isso utilizado na soldagem com atmosfera protetora.

Nos fornos de tratamento térmico os gases inertes ou ativos formam atmosferas que evitam ou proporcionam alterações físicas ou termoquímicas nas superfícies dos materiais.